Logotipo da empresa

ícone do telefone da empresa (11) 4990-1780 (11) 4990-4015

ícone do e-mail da empresa avatec@avatec.com.br

Indique a Empresa

Perguntas e Respostas

ÓLEOS MINERAIS - ASPECTOS TOXICOLÓGICO

Os óleos minerais ou produtos que os contenham podem afetar os indivíduos que estão expostos aos mesmos de diversas maneiras, principalmente se forem ingeridos, aspirados em forma de névoa ou vapor ou pelo contato com a pele e com os olhos. Em sua forma natural, óleos minerais não são basicamente agressivos à pele estando a sua toxidez relacionada com o tipo de exposição. Exposição por curto tempo - aguda, de horas ou dias, tem pouco efeito irritativo na pele, mucosas e conjutivas e baixa toxicidade percutânea. Exposição por tempo moderado - sub-aguda, de semanas a poucos meses, pode levar ao aparecimento de dermatite de contato por irritação primária. A palavra dermatite costuma designar vários tipos de afecções da pele, tais como: acne, eczemas, dermatite de contato, granulomas, lolieulite e outras. Exposição crônica - muitos meses a anos ocorre dermatite de contato persistente as vezes liquenificada descamativa, dermatite hiperceratósica folicular com comendões pretos as vezes pápulas e pustulas (Etaiconiose) associada as condições de higiene precárias. Lesões ulceradas, veirucosas que não se curam, podem evoluir para epitiliomas. Estas lesões na bolsa escrotal são de prognóstico incerto e por essa razão devem ser tratadas o mais precocemente possível. Todos esses distúrbios são causados pela penetração, em graus diferentes, do óleo na pele, e é por isso que o período de exposição é importante. Cortes na pele provocados por partículas metálicas do local de trabalho facilitam ainda mais a entrada do óleo na pele.
Os óleos refinados atualmente, principalmente os usados em lubrificantes não são prejudiciais à pele de maneira imediata. Entretanto, contatos prolongados, como roupas encharcadas e mãos sujas de óleo são fatores propícios ao aparecimento de dermatites e lesões mais sérias. Os componentes cancerígenos do óleo mineral são os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, que atualmente aparecem em um pequeno percentual nos óleos lubrificantes. Estudos recentes demostram a eficiência dos processos de extração por solvente e hidrotratamento severo, na remoção dos hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, que reduzem as proporções mínimas esses componentes e, portanto, o grau de cancerigeneidade. A possível ocorrência de dermatoses pela exposição prolongada e repetida aos óleos minerais pode ser virtualmente eliminada através de práticas normas de higiene. A medida em que as condições de trabalho dos lubrificantes se tornarem mais severas, em função do maior rendimento exigido das máquinas, certas características químicas tornaram-se indispensáveis aos óleos. Tornou-se, então, necessário, lançar mão de outros compostos químicos, os aditivos, que conferissem qualidades especiais requeridas pelas condições severas a que eram submetidos os óleos. Os aditivos consistem pequena parcela do óleo lubrificante, desse modo, nas concentrações em que são usados, o risco é bastante reduzido.  

Ver Mais Notícias

Todos os Direitos Reservados - Avatec
Criação Wscience